O que é storytelling? A arte de encantar contando histórias

O ser humano já se desenvolve com a habilidade de contar histórias, seja quando relatamos algum momento das nossas vidas ou simplesmente quando há o desejo de inventar algo novo, colocar um brilho nos olhos de quem escuta.

O storytelling nada mais é do que um momento em que você contará uma história, mesmo que isso ultrapasse uma narrativa comum. Com essa técnica, você pode se sentir o próprio roteirista de um filme Hollywoodiano e, ainda por cima, conseguir transmitir a sua mensagem de uma maneira que o público-alvo simpatize.

Preparado para saber mais a respeito do que é storytelling?

O que é storytelling?

Storytelling

Você já deve ter captado, mais ou menos, a alma da estratégia. No entanto, muito além de uma narrativa comum, a técnica de storytelling envolve todo o processo de encantamento e elementos de escrita que vão trazer os seus leitores para mais perto.

Como estamos submetidos aos conteúdos durante boa parte dos nossos dias, o ideal é buscar um ponto diferencial para não acabar fazendo mais do mesmo. Por isso, ser exclusivo aos olhos do cliente, sem dúvida alguma, é uma jogada de mestre.

Para que isso seja possível, e o seu negócio possa prosperar, é preciso saber que o storytelling é uma arte. Sim, exatamente, como a literatura. Você precisa saber contar, desenvolver e adaptar histórias, não basta jogá-las no ar.

Dentro dessa técnica, você pode utilizar personagens, ambientes, conflitos e, por fim, uma mensagem. Sabe quando líamos contos de fadas na infância e sempre havia uma lição no final de tudo? Agora temos a oportunidade de reviver tudo isso. No entanto, agora, o seu principal objetivo é conseguir criar um vínculo emocional com o leitor.

Importância da estratégia

Quando somos capazes de contar boas histórias, a possibilidade de gerar um interesse no leitor é ainda maior. Assim, você garante para o seu negócio um material único. Mesmo que o tema seja desgastado, se há a possibilidade de inserir um toque inovador nele, uma nova perspectiva irá surgir.

As histórias levam o nosso público para uma nova jornada, seja ela em Marte ou aqui mesmo, na Terra. Não há nenhum motivo para que você comece a escrever uma enciclopédia na internet, então, volte-se para o lúdico e toque na emoção do público-alvo.

A empatia também faz parte do processo do storytelling, já que é necessário pensar no seu público, imaginando quais reações e emoções serão desencadeadas com um novo conteúdo. Por isso, esteja sempre de olho em seus interesses para oferecer o que se espera.

Quais os principais pontos do storytelling?

Storytelling

Mesmo que o método não possa ser seguido como uma receita da nossa comida favorita, existem alguns pontos que podem, sim, ser abordados para ampliar os seus horizontes.

Tendo em vista que você já sabe o que é storytelling, vai ser fácil conseguir inserir os elementos na sua narrativa.

1- Mensagem

O método pode ser dividido em duas partes:

 

  • story: a história em si e a mensagem que será transmitida por meio dela;
  • telling: o modo como essa mensagem será apresentada para o público.

 

Ainda que a mensagem seja forte, é possível que ela apresente resultados positivos, mesmo com um telling fraco. No entanto, se o recado a ser transmitido não tenha sustentação, então será bem difícil conseguir salvar o conteúdo.

A ideia que o seu negócio deseja passar precisa deixar marcas, permitindo que o público reflita a respeito. Saber conciliar ambas as partes é o ideal.

2- Ambiente

Toda história precisa ter uma ambientação, então por que a sua precisaria ser diferente? Escolha um local onde a narrativa será passada. Descreva-o para que o público consiga se inserir naquela nova realidade.

3- Personagem

Da mesma maneira que uma história não sobrevive sem um cenário, ela também não existe sem os seus personagens. São eles quem irão encarar toda a jornada proposta no roteiro e, por meio deles, será possível transmitir a mensagem central.

4- Conflito

Um dos fatores que mais traz audiência para uma história é, justamente, o conflito. Dessa maneira, o desafio deve ser imposto para que o personagem tenha uma motivação para seguir adiante. Um conflito ilógico e com pouco detalhamento, com toda a certeza, não chamará a atenção.

Esse elemento em específico deve receber uma atenção redobrada. Quanto mais elaborado e coerente, mais fácil será chamar a atenção do público. Conquistas que vêm com muita facilidade não são valorizadas.

Storytelling no Marketing de Conteúdo

Storytelling

Se você começou a ler este conteúdo justamente por estar em busca de uma ajudinha com o Marketing de Conteúdo, então saiba que conseguiu chutar para o gol. Os quatro elementos citados anteriormente vão se encaixar direitinho nos seus propósitos.

Nesse caso, o personagem da história é você mesmo, que encontrou uma motivação para encarar o conflito de descobrir o que é storytelling. Dessa maneira, acabou se envolvendo em uma jornada, consumindo conteúdos para alimentar a sua experiência.

O ambiente, de modo geral, é a internet e os meios que você utiliza para a divulgação. A mensagem fica por sua conta, de acordo com o que deseja passar. No Marketing de Conteúdo, os conceitos relacionados à persona e intenção do usuário acabam por se ligar diretamente ao storytelling.

—-

Agora que você já sabe o que é storytelling, é bem provável que tenha saído deste artigo um pouco mais preparado para encarar o mundo digital. Lembre-se sempre de criar um enredo completo, detalhado e que vise os sentimentos e interesses do seu público-alvo.

Quer saber mais sobre esse tema? Então não precisa encarar uma árdua jornada! Entre em contato com a Atena Marketing! (84) 2040-1855 ou no Instagram: @atena.marketing ⚔️

Sobre o autor: Ana Luiza Lisboa

Ana Luiza é estagiária em produção de conteúdo na Atena. Atualmente, cursa Letras (Língua Portuguesa), é escritora independente de ficção e faz pesquisas na área de Linguística Cognitiva.

Deixe um comentário