Esses três elementos fazem você ter relações de negócios duradouras

Não vou ensinar nesse texto uma fórmula mágica para manter clientes, uma frase de efeito que vai hipnotizar o seu contratante para sempre, ou apresentar uma ferramenta que garantirá resultados milionários. Hoje, quero falar um pouco sobre relações interpessoais, e alguns elementos que podem ser aplicados nas nossas relações comerciais para torná-las mais verdadeiras, honestas e, consequentemente, duradouras.

Muito de nós construímos, desde a infância, uma relação única com uma figura materna ou paterna. Romanticamente, diz-se que isso se relaciona com o vínculo maternal, o aconchego do útero que permanece por toda a vida. Na minha opinião (e saliente-se que não sou nenhuma especialista na área), trata-se muito mais de uma construção interpessoal. Afinal, ninguém mantém vínculos fortes e a sensação de segurança com uma mãe que foi relapsa na criação, por exemplo.

Acontece que três elementos que sustentam a relação ímpar entre filho e mãe podem servir como inspiração e norte para o mundo dos negócios, para quem começa a empreender e busca galgar o seu caminho com bons e duradouros parceiros. São eles: segurança, alimento e carinho. Construímos uma relação única, insubstituível e duradoura com nossas mães pois, durante toda a nossa vida, elas nos protegeu (segurança), nos saciou quando sentimos fome (alimento) e nos tratou com amor, nos olhando de forma única, cuidadosa e empática (carinho).

Basear suas relações comerciais por esses três fatores é uma forma certeira de garantir que seus relacionamentos se perenizem. Afinal, a falta deles, é justamente o que torna as conexões fracas e propensas a serem substituídas.

Na prática: o seu cliente vai se sentir mais confortável se você falar com segurança sobre sua área de atuação e os resultados que poderá levar para ele por meio do seu trabalho. “Deixa comigo” é a expressão que qualquer pessoa gosta de escutar, seja o cliente de seu terceirizado, ou o gestor de um membro da sua equipe. A segurança de um trabalho (bem) feito é, com certeza, um dos grandes fatores que aproxima pessoas e negócios.

O seu contratante também tem fome. É preciso alimentá-lo. Seja com novas ideias, um ação proativa e inesperada, ou com a busca constante pelo melhor serviço, não dando espaço para que ele possa sentir falta ou buscar na memória por que motivo o seu serviço importa. Toda relação precisa ser alimentada, e o alimento vai além da rotina.

Por fim, o carinho, traduzido no mundo empresarial como a empatia de entender o seu cliente e colocar-se no lugar dele, é o terceiro elemento fundamental que, associado aos outros dois, vai fazer com que um contratante pense muitas vezes antes de dispensar um prestador de serviço (ou um funcionário). Demonstre interesse real, seja empático, ofereça cuidado e uma visão única sobre os interesses do seu cliente.

O que precisamos ter em mente é que fazer negócios é sanar necessidades ou vontades; é cuidar e querer ser cuidado. Se tivermos isso em mente, e associarmos a garantia de um bom produto ou serviço, o sucesso será inevitável.

Sobre o autor: Andressa Vieira

Jornalista, cinéfila incurável e escritora em formação. Típica escorpiana. Cearense natural e potiguar adotada. Apaixonada por cinema, literatura, música, arte e pessoas. Especialista em Cinema, Marketing Estratégico e mestranda em Estudos da Mídia (PPgEM/UFRN). É diretora da Atena.

Deixe um comentário