Deu ruim no mundo do Mark, e você está há horas sem se comunicar com seus clientes. E agora?

Nesta quarta-feira, 13, uma falha nos principais aplicativos da família de Mark Zuckerberg (Facebook, Instagram e WhatsApp) pegou despreveninos todos os usuários, empresas, administradores de mídias sociais e produtores de conteúdo. Muitas pessoas relataram erros sobre não conseguirem realizar ações as mais diversas, desde acessar as suas contas até publicar conteúdo ou interagir.

O Facebook se manifestou pelo Twitter :

“Estamos cientes de que algumas pessoas estão atualmente tendo problemas para acessar a família de aplicativos do Facebook. Estamos trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível.”

Todas as ferramentas que operam levando em consideração o ecossistema das mídias sociais também sofreram com a paralisação e algumas se pronunciaram de forma a confortar e tranquilizar os seus usuários.

Ok. Problemas acontecem. Não é o fim do mundo. Mas você está há quase 24h sem contato com os seus clientes, seus engajamentos e anúncios estão parados, sua estratégia de divulgações de eventos está danificada porque – adivinha – você resolveu que apenas ter mídias sociais e concentrar todas as suas fichas no fantástico mundo do tio Mark era suficiente para o seu negócio.

Esse é um excelente exemplo real do que constantemente procuro explicar para alguns clientes. As mídias sociais são território privado que pertencem a um terceiro, nós apenas temos a impressão de estar locando um pedaço de terra por lá, mas esse espaço nada mais é que emprestado e, por isso, os responsáveis não nos devem satisfações caso inconsistências em suas redes prejudiquem o nosso trabalho ou se, por exemplo, optarem por subitamente tirar as comunidades do ar por seja lá qual razão.

E aí lá se foi embora sua empresa e toda a história dela – que você concentrou nas mãos do Facebook.

A notícia boa é que, hoje, se você é uma empresa que tem um site que está bem posicionado no Google, e conta com uma boa estratégia de SEO, as chances de você ter perdido um potencial cliente ou uma venda são mínimas. Afinal, você ainda está lá, visível, acessível e disponível para contato. A despeito do fato de suas mídias sociais estarem fora do ar.

A notícia ruim é que, se sua empresa ainda não investiu em um website, você acaba de descobrir, na prática, como é estar completamente invisível no mundo digital por tanto tempo.

Um site é um espaço seu, você paga “o aluguel” e o “IPTU” dele, portanto, ninguém tem o direito de te tirar de lá enquanto a internet for internet. É a sua casa, e você a organiza do seu jeito, o melhor jeito para receber seus convidados clientes. De quebra, você escolhe a arquitetura, o terreno, a localização. E usa as estratégias que quiser para atingir mais visibilidade nessa grande aldeia global chamada internet.

Se você tem um site, você tem o seu negócio nas suas mãos. E é aquela velha máxima, não dá para deixar o seu negócio na mão dos outros, né? Nada mais benéfico para uma empresa que o olho, a atenção e a proximidade do dono.

Clique aqui e entre em contato conosco para criarmos uma casa um site que traduza os seus valores – e que nunca vai ficar indisponível para os seus clientes por tanto tempo.

Sobre o autor: Andressa Vieira

Jornalista, cinéfila incurável e escritora em formação. Típica escorpiana. Cearense natural e potiguar adotada. Apaixonada por cinema, literatura, música, arte e pessoas. Especialista em Cinema, Marketing Estratégico e mestranda em Estudos da Mídia (PPgEM/UFRN). É diretora da Atena.

Deixe um comentário