A impressão é a primeira que fica: como anda a reputação da sua marca?

Um ditado popular que se encaixa muito com a imagem que você passa para seus cliente é essa. Queremos saber, então, como você anda cuidando dela? 

A vida pública não é fácil, nem mesmo para as empresas e seus negócios. Assim como fora das mídias digitais, tudo que acontece negativamente repercute por um bom tempo nas redes, até mesmo uma boa assessoria para gerir a crise encontra dificuldades. 

Todo mundo conectado o tempo todo, a facilidade da repercussão dos fatos pode condenar qualquer passo em falso prejudica o trabalho de um bom marketing

Reputação digital: como isso pode prejudicar sua imagem. 

A reputação nada mais é do que como seus clientes veem a experiência/contato com o produto em questão. Tudo isso fica registrado nas plataformas digitais como se fossem uma forma de validação ou não de seu serviço, todas as outras pessoas interessadas acabam tomando como parâmetro para sua futura experiência também.

Já percebeu que antes de comprar algum produto ela pede referência a alguém que já adquiriu? É exatamente assim que a reputação digital funciona, para o sucesso ou não do seu empreendimento

 

Três boas práticas que podem aumentar a reputação no mundo digital:

 

  • Atitudes do digital alinhadas com a vida real;
  • Monitoramento constante das redes;
  • E outro que você achar interessante com base nos links úteis.

 

Não adianta pregar algo nas mídias e ter uma postura totalmente contraditória nas práticas e ações com o público. Seu posicionamento precisa estar 100% alinhado com a vida real, nada de bancar o charlatão, na internet isso é bem fácil de ser descoberto. 

Uma pesquisa promovida pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 97% dos brasileiros procuram na internet informações sobre a reputação da empresa ou produto. 

Governança corporativa

A governança corporativa é um conjunto de ações que a empresa adota para criar uma autoimagem boa, preservá-la e atender as expectativas do público. 

Ao adotar esse conceito você passa transparência, responsabilidade corporativa, equidade e empatia. Fazendo com que as pessoas se sintam representadas e acolhidas pelo seu conceito, é muito importante que as pessoas abracem essa idade. 

Saiba comunicar de forma clara, mas humana. Investia num marketing que seja feito por pessoas e para pessoas.

Ainda tem alguma dúvida?! Entre em contato conosco!

 

Sobre o autor: Camila Emily da Silva

Estudante de Jornalismo na UFRN, paraibana e amante de astronomia. Acredita na comunicação como forma de ferramenta social.

Deixe um comentário